03/12/2018

Escola Judicial do TRT-PR assina acordo com a União Internacional de Juízes de Língua Portuguesa

<<Voltar
Desembargador Manuel Henrique Ramos Soares, juíza Flavia da Costa Viana e desembargador Cassio Colombo Filho
Desembargador Cassio Colombo Filho assina acordo com a União Internacional dos Juízes de Língua Portuguesa

A Escola Judicial do Tribunal do Trabalho do Paraná assinou, em 26 de novembro, acordo de cooperação técnico-científica e cultural com a União Internacional de Juízes de Língua Portuguesa.

O contrato tem por objeto a cooperação técnico-científica e cultural entre as partes, para fins de coordenação e auxílio na organização de atividades formativas voltadas para o intercâmbio de experiências na área científica, técnica e cultural. O primeiro resultado dessa parceria é o Seminário de Direito Internacional Comparado, que será realizado pela EJUD-9, de 2 a 10 de maio de 2019, em Lisboa (Portugal). O simpósio é direcionado a juízes e desembargadores do TRT da 9ª Região.

Segundo o diretor da Escola Judicial, desembargador Cassio Colombo Filho, com o acordo, a UIJLP e a EJUD-9 comprometem-se em buscar oportunidades para viabilizar a programação institucional voltada à capacitação de magistrados da Justiça do Trabalho do Paraná durante o intercâmbio em Portugal. "Compete à UIJLP o apoio institucional na organização das visitas aos órgãos judiciários e ao Centro de Estudos Judiciários - CEJ e, à EJUD-9 incube a intensificação da relação institucional, mediante parceria nas atividades acadêmicas voltadas ao campo de atuação trabalhista", ressaltou o magistrado.

O ato foi assinado pelos presidentes da União Internacional de Juízes de Língua Portuguesa (em representação do Brasil) e da Associação Sindical de Juízes Portugueses, Flavia da Costa Viana e Manuel Henrique Ramos Soares, respectivamente; e pelo diretor da Escola Judicial do TRT da 9ª Região, desembargador Cassio Colombo Filho.

A UNIÃO

A União Internacional dos Juízes de Língua Portuguesa, criada em 12 de novembro de 2010, na Cidade da Praia, em Cabo Verde, conta com a participação de juízes de Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste. É uma associação internacional que resulta de uma conjugação de esforços entre várias associações de juízes de países de língua portuguesa.

Fonte: Escola Judicial

Última atualização: terça, 4 Dez 2018, 12:57