09/05/2019

Inscrições para o curso Revolução 4.0

<<Voltar
Revolução 4.0

Serão abertas, na intranet, às 12h do dia 13 de maio (segunda-feira), as inscrições para o curso Revolução 4.0, que traz a contextualização filosófica e a reflexão crítica sobre o tema, ao mesmo tempo em que apresenta casos concretos e aspectos práticos, emergentes com as novas tecnologias.

Serão disponibilizadas 100 vagas para magistrados e 100 para servidores, havendo possibilidade de remanejamento de acordo com a procura.  As inscrições seguem até as 23h55min do dia 23 de maio.

Com carga horária de 40 horas, as aulas serão desenvolvidas na modalidade a distância e autoinstrucional, no ambiente virtual da Escola Judicial.  Acontecem no período de 27 de maio a 28 de junho do corrente ano. Não serão emitidos certificados pela EJ.

REVOLUÇÃO 4.0
Pretende-se, com as aulas, a atualização dos magistrados e servidores, oferecendo um panorama sobre os impactos da Revolução 4.0 nos modos de produção, nas relações do trabalho, no Direito e na atividade jurisdicional. Durante o curso será permitida ao aluno a análise crítica e autônoma de casos concretos, em especial os que são submetidos a julgamento, e que envolvam a compreensão dos impactos das novas tecnologias nas relações de trabalho.

Desenvolvido pela professora Núria López Cabaleiro Suarez, o curso foi dividido em cinco módulos: "Inteligência artificial e decisões automatizadas", "Sociedade da informação", "Novas tecnologias", "Mundo do trabalho" e "Ética e tecnologia". As avaliações serão mediante questões objetivas.

Segundo a professora, "no primeiro módulo, vamos analisar o processo de automação, a utilização das diversas formas de inteligência artificial. Vamos perceber a partir de então, que esse desenvolvimento apenas é possível porque vivemos em uma sociedade de dados, que alimentam esses sistemas. O módulo dois é dedicado à apresentação de como temos lidado com o processamento massivo de nossos dados e das questões legais que começam a ser desenhadas no Brasil e no mundo. Muitas delas emergem da existência de novas tecnologias, como blockchain e sua aplicação em smart contracts, que impactam profundamente o exercício do Direito, alteram os papéis dos profissionais e o modo como os formamos, o que será visto no módulo três. Das mudanças no Direito vamos às mudanças no mundo do trabalho como um todo, no módulo quatro, em que serão apresentadas as questões mais recentes sobre o impacto da tecnologia nas relações de trabalho e as perspectivas de desenvolvimento para o futuro. Por fim, o quinto e último módulo traz reflexões éticas sobre a Revolução 4.0", explicou.

Núria Suarez é doutora em Filosofia, mestre em Filosofia do Direito e graduada em Direito pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo.

Conteúdo produzido pela Escola Judicial.
Notícia publicada em 08/05/2019
Escola Judicial do TRT-PR
Publicado pela Assessoria de Comunicação

Última atualização: quinta, 9 Mai 2019, 13:50