29/07/2019

Fundos de investimento e previdência foram temas de curso ministrado no TRT-PR

<<Voltar
Desembargador Cassio Colombo Filho e Mehanna Mehanna
O palestrante Mehanna Mehanna fala aos participantes, ao lado do diretor da EJ

Fundos de investimento e transformação previdenciária foram os temas centrais do curso que reuniu magistrados e servidores na última sexta-feira (26), na sede administrativa do TRT do Paraná, em Curitiba.

De acordo com o desembargador diretor da Escola Judicial (EJ) do Tribunal, Cássio Colombo Filho, a abordagem da temática "Educação Financeira" nos eventos promovidos pela EJ atende à proposta de continuar oferecendo ferramentas que contribuam com a melhora da qualidade de vida de magistrados e servidores.

Fundos de investimento

O primeiro palestrante foi o profissional do mercado financeiro Mehanna Mehanna. Ao iniciar sua explanação, o especialista chamou a atenção para a relação entre bem-estar e planejamento financeiro. Para ele, a liberdade experimentada por aqueles que mantêm as finanças sob controle traz indiscutíveis benefícios à saúde mental destas pessoas.

"Estudos associam o desenvolvimento de várias doenças como stress, depressão, distúrbios de sono e de alimentação, com o desequilíbrio financeiro", ressaltou o convidado, que também alertou o público sobre a necessidade de tornar o planejamento das finanças uma constante, uma prática preventiva.

Ainda na oportunidade, o especialista apresentou aos participantes as principais modalidades de fundos de investimento e deu dicas sobre como escolher os mais rentáveis.

Previdência

André Chede
O consultor financeiro André Chede tratou de previdência e aposentadoria

Na segunda parte do programa, o palestrante André Alvarenga Chede tratou da transformação previdenciária e do planejamento da aposentadoria. Ao iniciar sua fala, ele observou que os idosos são atualmente 8% da população brasileira e que, em 2060, este índice deve chegar a 34%, expectativa que confirma a necessidade de se pensar em um novo modelo de previdência.

O consultor financeiro explicou ainda que, ao contrário do que possa parecer, os gastos de quem para de trabalhar sobem. "Quando se aposentam, as pessoas gastam, em média, 130% do valor que gastavam quando estavam trabalhando. Trabalhar é uma atividade extremamente econômica", revelou o palestrante, observando que se preparar para a aposentadoria exige ainda mais planejamento financeiro do que permanecer no mercado de trabalho.

Confira mais fotos do evento no Flickr do TRT-PR.



Assessoria de Comunicação do TRT-PR
(41) 3310-7313
ascom@trt9.jus.br 



Última atualização: terça, 30 Jul 2019, 12:39