30/04/2015

Nota de consternação e solidariedade

<< Voltar

Imagem traz fachada do Edifício Rio Branco, sede do TRT-PR.
A Escola Judicial lamenta a absurda truculência e indigno tratamento dado aos nossos professores, nesta inesquecível e emocionante quarta-feira, 29 de abril de 2015, na Praça Nossa Senhora de Salete, núcleo dos Poderes do Estado do Paraná.
A quem combate a ignorância da condição humana e crê no progresso civilizatório pelos caminhos da educação, empregando a crença em livros e ideias, os agentes públicos responsáveis por zelar pela segurança aplicaram métodos ultrajantes e inaceitáveis.

Práticas de clara violação da cidadania e de preceitos constitucionais basilares ofendem a cada cidadão de nosso Estado.
A Escola Judicial, por sua missão institucional e valores fundantes, não se omite e presta enérgica solidariedade, tanto aos estimados professores quanto aos estudantes que acompanhavam a legítima manifestação e, ainda, aos diligentes profissionais de imprensa atingidos no exercício de comunicar à sociedade os fatos sociais relevantes.
Neste 1º de maio, que a capacitação e ética retornem à pauta dos homens públicos e, vez por todas, digamos CHEGA à violência de estado.

Desembargador Célio Horst Waldraff
Diretor da Escola Judicial do Tribunal Regional do Trabalho da 9ª Região

Notícia publicada em 30-04-2015
Assessoria de Comunicação do TRT-PR
(41) 3310-7313
ascom@trt9.jus.br
Última atualização: quinta, 30 Abr 2015, 17:07