04/12/2017

Nova Administração e Direção da Escola Judicial tomam posse no TRT-PR

<<Voltar

Desembargadores Sérgio Murilo Rodrigues Lemos,  Marlene T. Fuverki Suguimatsu e Nair Maria Lunardelli Ramos
Presidente do TRT-PR Marlene T. Fuverki Suguimatsu (centro), vice-presidente Nair Maria Lunardelli Ramos (dir.) e corregedor regional Sérgio Murilo Rodrigues Lemos (esq.)

Os desembargadores eleitos para administrar o Tribunal Regional do Trabalho do Paraná no biênio 2017-2019 tomaram posse nesta sexta-feira (1º/12), em Curitiba. A desembargadora Marlene T. Fuverki Suguimatsu foi investida como presidente da instituição. Como vice-presidente assumiu a desembargadora Nair Maria Lunardelli Ramos e o desembargador Sérgio Murilo Rodrigues Lemos, como corregedor regional. A sessão foi transmitida ao vivo pela internet (assista  ).

O cargo de presidente foi transmitido pelo desembargador Arnor Lima Neto para a desembargadora Marlene Suguimatsu, que estava na Vice-Presidência. Na Corregedoria Regional foi sucedido o desembargador Ubirajara Carlos Mendes.

Na mesma ocasião, foi empossado como ouvidor da Justiça do Trabalho no Paraná o presidente anterior do TRT-PR, desembargador Arnor Lima Neto, e como vice-ouvidor, o desembargador Edmilson Antônio de Lima.

Desembargador Cássio Colombo Filho
Diretor da Escola Judicial Cássio Colombo Filho
Desembargador Aramis de Souza Silveira
Vice-diretor da Escola Judicial Aramis de Souza Silveira

Na solenidade, também foi empossada a nova direção da Escola Judicial do TRT-PR, composta pelos desembargadores Cássio Colombo Filho (diretor) e Aramis de Souza Silveira (vice-diretor).

A eleição da nova Administração do TRT-PR, da Ouvidoria e da Direção da Escola Judicial aconteceu na Sessão Plenária Administrativa realizada no dia 16 de outubro, para mandato bienal, que tem início hoje (1º), encerrando-se em dezembro de 2019.

Após prestar compromisso, assinar o livro de posse e ser condecorada com o Grão-Colar da Ordem das Araucárias, a desembargadora Marlene assumiu seu no lugar na Presidência do TRT-PR. Seu discurso de posse foi marcado pelo sentimento de honra e de gratidão pela responsabilidade assumida, mas também pelo tom de valorização e defesa das conquistas sociais trazidas pela Constituição de 1988.

“O ideal democrático consolidado pela Constituição de 1988 foi o processo mais longo de nossa história. Com ele a população exerceu o direito de se expressar e tornou-se consciente da capacidade de construir seu destino pessoal e coletivo. Aprendeu o que é Justiça e o que esperar do Estado. Os maiores protestos de nossa história recente ocorreram sob a bandeira de conquista de direitos. A Justiça não pode ser alheia a tal anseio”, discursou.

O desembargador Arnor Lima Neto, ao transmitir o cargo, fez um balanço de sua gestão, ressaltando que foi um momento de superação de desafios, como cortes orçamentários ou a entrada em vigor da Reforma Trabalhista. Apesar disso, o magistrado agradeceu ao apoio recebido, que possibilitou a melhoria da estrutura física e humana do TRT-PR, assim como da qualidade da prestação jurisdicional.

“Desejo pleno êxito aos novos dirigentes, renovando meu compromisso institucional de permanecer contribuindo para que este TRT-PR continue a ter o destaque que alcançou no contexto dos maiores tribunais do país”, declarou.

Estiveram presentes à solenidade familiares, amigos e autoridades. O Tribunal Superior do Trabalho (TST) foi representado pelo ministro João Batista Brito Pereira; O Tribunal de Justiça do Paraná pelo desembargador Renato Braga Bettega; o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) pelo conselheiro André Luiz Guimarães Godinho; o Governo do Estado pelo Procurador-Geral do Estado Paulo Sério Rosso; o Tribunal Regional Federal da 4ª Região pelo desembargador Luiz Fernando Wowk Penteado; A Associação dos Magistrados do Trabalho da 9ª Região pelo seu presidente Paulo da Cunha Boal; A Procuradoria Regional do Trabalho da 9ª Região, pelo procurador Luiz Renato Camargo Bigarelli e a Ordem dos Advogados do Brasil, pelo presidente da Seção Paraná, José Augusto Araújo de Noronha.

 A Nova Administração

A desembargadora Marlene T. Fuverki Suguimatsu, presidente do TRT-PR, nasceu em Irati. É formada em Direito pela Faculdade de Direito de Curitiba, atual UNICURITIBA, com mestrado e doutorado em Direito Econômico e Socioambiental pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR). Ingressou na magistratura do Trabalho em 1988 e, desde 2001, atuou e presidiu em duas oportunidades a 2ª Turma do Tribunal. Atuou e presidiu também a Seção Especializada do Tribunal e presidiu a Comissão de Uniformização de Jurisprudência. Foi Diretora da Escola Judicial do TRT. É professora de Direito Material do Trabalho.

Nair Maria Lunardelli Ramos é desembargadora do trabalho desde 2001. Natural de São Paulo (SP), formou-se em Direito pela Faculdade de Direito de Curitiba, atual UNICURITIBA, em 1982. Ingressou na magistratura em 1990, atuando em Campo Mourão, Jacarezinho, União da Vitória, Ponta Grossa, Araucária e Curitiba. Presidiu por duas vezes a 5ª Turma e atualmente preside a 7ª Turma do Tribunal. Compõe a Seção Especializada do TRT-PR.

Natural de Londrina (PR), o desembargador Sérgio Murilo Rodrigues Lemos se formou em Direito em 1984, pela Universidade Estadual de Londrina. Ingressou na magistratura do trabalho como desembargador em 2001, em vaga destinada à advocacia pelo Quinto Constitucional. Antes, presidiu a Comissão de Estágio e Exame da OAB Paraná. Foi ouvidor do TRT-PR entre 2013-2015, e atualmente preside a 6ª Turma de Julgamento, atuando também no Órgão Especial.


Assessoria de Comunicação do TRT-PR
(41) 3310-7309

Última atualização: terça, 5 Dez 2017, 11:58