19/06/2018

Workshop em Arapongas debate gestão de riscos e segurança do trabalho

<<Voltar

As transformações pelas quais passa o mundo do trabalho e o impacto na saúde das pessoas foram os assuntos abordados durante o workshop Gestão de Riscos Ocupacionais e Prevenção de Acidentes de Trabalho, que aconteceu em Arapongas no dia 15 de junho. Marcado pela interdisciplinaridade, o evento foi acompanhado por profissionais e estudantes de áreas como Direito, Saúde física e mental, e da Segurança Laboral.

A meta do colóquio foi oferecer elementos para a gestão de riscos no ambiente de trabalho e identificar os meios de prevenção de acidentes. Para isto foram realizadas quatro exposições divididas em duas partes. A primeira relacionada a dados estatísticos e técnicos da questão da segurança do trabalho, enquanto a segunda parte relaciona a saúde e prevenção de acidentes laborais com princípios e normas do Direito do Trabalho.


Foto mesa de debates

Juíza titular da VT de Arapongas Patrícia Benetti Cravo abriu os debates

Foto auditório durante evento
Público de quase de duzentas pessoas compareceu ao evento

Abrindo o workshop, o auditor-fiscal do trabalho Rubens Patruni Filho trouxe números relativos aos acidentes de trabalho. Segundo o auditor, a cada ano, em todo o mundo, 2,34 milhões de pessoas morrem e 317 milhões de pessoas (cerca de 4,5% da população mundial) sofrem lesões de origem ocupacional.

Ele afirmou que a prevenção deve ser encarada por empresa e governos como um investimento tanto econômico quanto na saúde das pessoas.

A engenheira de segurança do trabalho Carla Narita fechou a primeira parte do workshop falando sobre gestão de riscos e prevenção de acidentes. Ela indicou que mudanças de cultura e comportamento; comunicação adequada; e treinamentos de procedimentos têm eficácia comprovada na redução de incidentes.


Foto magistrados Região Noroeste do Paraná
Magistrados do TRT-PR lotados nas regiões Norte e
Noroeste do Paraná

A segunda parte do evento foi conduzida pelos juízes trabalhistas Luciano Coelho e Marcus Aurelio Lopes, que abordaram o tema Segurança do Trabalho a partir da legislação e das regulamentações.

O magistrado Luciano Coelho, falou acerca da jurisprudência sobre doenças mentais. Segundo o juiz, pela própria natureza desses tipos de enfermidades, a jurisprudência tem interpretado a lei levando em consideração outros fatores, como a dificuldade de prova de nexo causal. O palestrante igualmente apontou que a prevenção, contando com a presença de profissionais nas empresas e adequada análise do clima organizacional, foi indicada como o melhor cuidado que as organizações podem tem com sua força de trabalho.

Encerrado o workshop, o gestor regional do TRT-PR do Programa Trabalho Seguro, juiz Marcus Aurelio Lopes, abordou as novas formas de organização do trabalho - o chamado emprego 4.0 - que nada mais é que o resultado do impacto das tecnologias digitais sobre o modo de se produzir. O magistrado trouxe reflexões, mais do que definições concretas, pois a mudança ainda está acontecendo.

"Em um mundo sem fronteiras e mudando vertiginosamente, de que forma atingir o equilíbrio nas relações de trabalho ao mesmo tempo em que se necessita encontrar um sentido humano para o trabalho?", questiona.

O encontro em Arapongas foi uma realização da Escola Judicial do TRT-PR e do Programa Trabalho Seguro PR, em parceria com o Serviço Social da Indústria (SESI).



Juiza do Trabalho de Arapongas, Patrícia Benetti Cravo, fala sobre o workshop Gestão de Riscos Ocupacionais e Prevenção de Acidentes de Trabalho.


Assessoria de Comunicação do TRT-PR

(41) 3310-7313

ascom@trt9.jus.br

Última atualização: quinta, 21 Jun 2018, 17:00