24/05/2019

Magistrados e servidores participam de visita técnica à indústria Sandoz do Brasil

<<Voltar
Participantes da visita técnica

Acesse a Galeria de fotos

Cerca de 20 pessoas, entre magistrados e servidores da região Norte do TRT do Paraná participaram, na manhã desta sexta-feira (24), da visita técnica à Sandoz do Brasil Indústria Farmacêutica Ltda. (Novartis Biociências), em Cambé. O grupo foi recebido na empresa por Francisco Freitas (legal manager) e Priscilla Sokolowski (advogada).

Trata-se de evento de caráter preparatório à "9ª Semana Formativa da Magistratura do Trabalho - Revolução 4.0", que será realizada de 9 a 13 de setembro.

Segundo a coordenadora da Escola Judicial, juíza Morgana de Almeida Richa, a formação continuada na modalidade de experiências práticas tem agregado ampliação do leque de conhecimento do mundo do trabalho. "A oportunidade de vivenciar a realidade do desenvolvimento das atividades de uma empresa como a SANDOZ possibilitou aos magistrados e servidores perspectiva diversa a partir da realidade do trabalho e da compreensão do processo produtivo dos medicamentos como um todo. Um universo de linguagem peculiar assentado no mundo em transformação, em que a tecnologia tem papel decisivo", destacou.

A VISITA

Segundo a juíza Ana Paula Sefrin Saladini, coordenadora regional da Escola Judicial no Polo de Londrina, "a visita foi extremamente importante para minha formação, pois possível visualizar as mudanças no mercado de trabalho com as novas funções que estão aparecendo, e ver na prática como está funcionando a automatização nas indústrias".

Para o juiz Carlos Augusto Penteado Conte, a visitação foi excelente, pois permitiu a todos conhecer o processo de produção de uma indústria farmacêutica.

A juíza Kerly Cristina Nave dos Santos afirmou que a visita proporcionou que se observasse uma forma de organização de trabalho bem moderna com alta mecanização, inclusive em relação ao estoque da produção e da logística, totalmente informatizado.

De acordo com a juíza Sandra Cristina Zanoni Cembranelli Correia, a empresa atenta para os protocolos de segurança no trabalho e higiene. Preocupando-se, ainda, com a questão da sustentabilidade no que tange ao descarte dos produtos, de resíduos. A automatização chama a atenção pelo baixo número de funcionários para uma planta bastante extensa. "A visita foi muito interessante porque acrescenta para nós uma visão diferente da produção de medicamentos no país".

O juiz Maurício Mazur ressaltou a oportunidade de conhecer as inovações no mundo empresarial e em especial no mundo do trabalho. "O que nós pudemos perceber é uma forma de organização produtiva completamente inovadora, totalmente voltada para eficácia produtiva, sendo que esses níveis oscilam entre 97% e 99%. Com certeza o papel da mão de obra na operação de equipamentos de ponta - modernos de altíssima tecnologia - também teve uma alteração no seu perfil para essa eficácia quase plena. E o que se destacou foi a preocupação da área de recursos humanos com o chamado pertencimento dos empregados, dos familiares com o ambiente empresarial. São concedidos vários benefícios, em especial, o reconhecimento do empregado, garantindo meios para que esse progrida dentro da empresa", enfatizou.

Segundo a advogada Priscilla Sokolowski, foi uma honra receber o grupo do TRT do Paraná, em função do que se pode compartilhar em momentos de troca de ensinamentos e de construção seja no Judiciário, no ambiente privado ou nas atividades laborais.

A INDÚSTRIA

Instalada em Cambé no ano de 2004, a planta produtiva da unidade brasileira, além de abastecer o mercado local, é também uma plataforma global para produção de hormônios. O mercado nacional absorve 98% da produção de Cambé. Parte dos produtos produzidos no Brasil é exportada para o Canadá, América Latina e Europa.

A Sandoz, divisão do Grupo Novartis, é líder global em medicamentos genéricos e biossimilares. A Novartis está voltada a novos tratamentos, na área de engenharia genética para combater doenças como o câncer.  Produtos farmacêuticos clássicos como cataflan e voltaren, foram descobertos pela Sandoz.

Em 2017, a Novartis inaugurou uma nova linha de produção de medicamentos sólidos na fábrica de Cambé. Com a nova plataforma, a companhia ampliou em 25% a capacidade de produção de medicamentos genéricos sob a marca Sandoz no Brasil.

Possui 298.000 m2 de área total e 33.000 m2 de área construída. A fábrica conta com aproximadamente 450 colaboradores.

Fonte: Escola Judicial

Last modified: Monday, 27 May 2019, 3:51 PM