21/10/2018

Conflito X Consenso: Curso no TRT-PR abordou técnicas de facilitação da conciliação

<<Voltar
Foto: Desembargadores Cassio Colombo Filho, Nair Lunardelli Ramos e Eliázer Antonio Medeiros
Da esquerda para a direita: desembargadores Cassio Colombo Filho, Nair Lunardelli Ramos e Eliázer Antonio Medeiros

Durante os dias 17 e 18 de outubro, magistrados e servidores do TRT do Paraná estiveram reunidos na sede administrativa do Tribunal, em Curitiba, para a realização do curso "Do conflito ao consenso: ferramentas de facilitação da conciliação".

O evento, promovido pela Escola Judicial, contou com diversas palestras, que trataram de temas como: mudança de mentalidade e acesso à Justiça por meio da conciliação, postura do conciliador, constelações sistêmicas como ferramentas de mediação, noções de cálculo, estrutura e funcionamento dos Centros Judiciários de Métodos Consensuais de Solução de Disputas (CEJUSCs).

Abertura
Na abertura do encontro, a desembargadora vice-presidente do TRT-PR, Nair Lunardelli Ramos, observou que as soluções construídas pelas partes são cumpridas voluntariamente em cerca de 90% dos casos. "Entre as sentenças, este percentual é muito baixo, fica em torno de 30%", afirmou a magistrada, ressaltando que a solução negociada pelos envolvidos é sempre a melhor opção.

Ainda na introdução dos trabalhos, o desembargador Eliázer Antonio Medeiros, coordenador do Cejusc/TRT-PR, afirmou que uma "cultura da paz" está em desenvolvimento no Regional paranaense. "É a onda da conciliação, da busca da paz na Justiça do Trabalho. No evento de hoje, pedimos a participação de todos neste processo", declarou.

Foto: Participantes durante o evento
O encontro aconteceu na sede administrativa
do TRT do Paraná, em Curitiba

Conflito
A juíza Doroteia Silva de Azevedo Mota, coordenadora do CEJUSC/TRT-BA, foi a primeira palestrante a fazer sua exposição durante o evento. A convidada iniciou sua fala apresentando conceitos, origens e classificações dos conflitos, para, em seguida, abordar mais especificamente as formas de resolução de disputas.

"O conflito normalmente é associado a algo negativo, mas em sua essência o conflito não é bom nem ruim, tudo depende de como lidamos com ele", esclareceu a palestrante, observando que o conflito sempre vai existir e que é necessário entendê-lo para trabalhar com a solução de disputas.

Justiça
Também no primeiro dia de encontro, o juiz Fernando Hoffmann apresentou experiências de outros países ao tratar de políticas públicas de resolução de disputas na Justiça do Trabalho.

"A judicialização das disputas, na maioria das vezes, não acrescenta nada às pessoas envolvidas. (...) Mas como mudar a cultura do litígio que temos no Brasil? É preciso aprender com o sucesso de outros países, discutir o assunto, exatamente como estamos fazendo aqui hoje", frisou.

Segundo dia
As atividades continuaram ao longo da sexta-feira (18), com palestras que trataram de temas como empatia, diálogo entre as partes e limites da atuação do conciliador.

Veja mais fotos do evento na página do TRT-PR no Flickr.

Assessoria de Comunicação do TRT-PR
Fotos: Edeni Rocha

(41) 3310-7313
ascom@trt9.jus.br

Last modified: Thursday, 24 October 2019, 5:18 PM