20, 21, 27 e 28/08

Datas:
    
Palestra 01 - 20/08 - 14:00 às 17:00;
     Palestra 02 - 21/08 - 14:00 às 17:00;
     Palestra 03 - 27/08 - 14:00 às 17:00;
     Palestra 04 - 28/08 14:15 às 17:15 (novo horário)

Público/vagas: Magistrados [100 vagas] e Servidores [200 vagas]

Modalidade: Ensino a distância - autoinstrucional

Carga horária: 15h

Inscrições: Encerradas

Observação: Na véspera da primeira palestra do evento, (20/08, às 14h), os participantes inscritos receberão, em seus endereços de e-mail funcionais, mensagem com instruções e link de acesso à transmissão.

Informações adicionais:

A ação de formação e capacitação objetiva apresentar aos magistrados e servidores o pensamento sistêmico, seus benefícios para a instituição, para os jurisdicionados e para os profissionais da justiça, bem como sua contribuição na solução pacífica das lides e na realização de acordos judiciais.

A programação foi estruturada da seguinte forma:

Palestra 01 (20/08, das 14h às 17h)
Professora: Cristiane Pan Nys
FUNDAMENTOS PARA UMA PRÁTICA SISTÊMICA
Bert Hellinger e as Constelações Familiares, histórico e contextualização; Visão sistêmica da Vida – compreensão ampliada do conflito; As leis sistêmicas ou ordens do amor; A boa e a má consciência; O sistema familiar de crenças.

Palestra 02 (21/08, das 14h às 17h)
Professora: Wanda Ramos
APLICAÇÃO PRÁTICA DO PENSAMENTO SISTÊMICO NA JUSTIÇA DO TRABALHO
Pensamento sistêmico - teoria e prática; Aplicação prática nas audiências e nas realizações de acordo; Benefícios do pensamento sistêmico para os juízes, para os jurisdicionados e para os operadores do direito; Como o pensamento sistêmico pode auxiliar a aliviar o peso da profissão.

Palestra 03 (27/08, das 14h às 17h)
Professora: Gilmara Thomé
ESTRUTURA EMOCIONAL DOS ENVOLVIDOS NO CONFLITO
Triângulo de Karpman; Emoções primárias e secundárias; Jogos e manipulações; Os Estados de Ego; Breve exposição sobre Análise transacional como ferramenta para auxiliar na realização dos acordos. 

Palestra 04 (28/08, das 14h15 às 17h15)
Professor: Sami Storch
AS ORDENS SISTÊMICAS DA AJUDA
O papel e a postura do magistrado e dos conciliadores diante do conflito e na sua resolução; As Ordens da Ajuda; Os Limites da boa ajuda; Respeitar o Destino; Emaranhamentos Sistêmicos; Estar à serviço da Reconciliação. 

Last modified: Thursday, 27 August 2020, 6:14 PM